Aumente sua produtividade em 2020 com a agricultura 4.0

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Com a evolução do setor agro, estando desde 2010 na era digital, a chamada Agricultura 4.0, a tecnologia passou a fazer parte do dia a dia de muitas atividades rurais. Essa tecnologia inclui softwares e dispositivos que coletam, analisam e armazenam dados sobre a lavoura para viabilizar a automação dando, assim, suporte para decisões estratégicas.

O termo Agricultura 4.0 é uma referência à Indústria 4.0, período de inovações que tiveram início na indústria automobilística alemã, agora presente em diversos segmentos devido à automatização dos processos produtivos. No infográfico abaixo há a evolução cronológica da agricultura:

Evolução da agricultura – Portal Novo Agro, Sistema FAEMG

No fim de 2019, o portal Agrishow Digital mostrou que atualmente o mercado do agronegócio busca por ciência, inovação e capacitação. Hoje já não há mais separação entre mundos físico e virtual. Portanto, investimentos em comunicação, gestão e softwares são cada vez mais necessários, pois auxiliam no aumento de produtividade e na redução de desperdícios.

As ferramentas digitais integram as tecnologias disponíveis, tirando, assim, o máximo de proveito delas, trazendo soluções novas e inteligentes para os problemas antigos e comuns do campo.

Demandas por tecnologias no setor Agro

Em 2017, o artigo “Agro 4.0 – Rumo à agricultura digital” presente no Portal Embrapa, já mostrava as demandas do setor, que só tem se comprovado nos dias atuais:

  • A sustentabilidade constitui-se como prioridade da sociedade devido à forte pressão para garantir a segurança alimentar e energia limpa de forma sustentável;
  • Tecnologias da informação e da comunicação que permitam o armazenamento e processamento de grandes volumes de dados, automatização de processos e o intercâmbio de informações e de conhecimento;
  • Técnicas inteligentes de gestão e análise de dados para extrair insights significativos dos inúmeros dados que são diariamente compartilhados, processados e armazenados;
  • Agricultura de precisão frente ao desafiode aumentar a produção agrícola sem ampliar a área plantada significativamente;
  • Melhorias na logística e transporte;
  • Sistemas que integrem de forma coordenada e simultânea as funções de coleta, transmissão e processamento de dados para fornecer informações agrometeorológicas atualizadas em tempo real;
  • Ferramentas computacionais que auxiliem na gestão do combate aos problemas sanitários  diante das preocupações relacionadas à segurança sanitária dos alimentos produzidos;
  • Ferramentas que possibilitem o uso racional de agrotóxicos evitando danos à saúde e ao meio ambiente, além de reduzir os custos da produção.

Tendências Tecnológicas

Como mostramos aqui, o setor de agronegócios é considerado um campo fértil para tendências tecnológicas.  Com a busca crescente pela otimização de recursos naturais e de insumos em geral, cada vez mais as fazendas estão sendo monitoradas e automatizadas, permitindo que produtores acompanhem remotamente, pelo computador, tablet ou smartphone, o desempenho de suas máquinas nas lavouras. Esses sensores coletam e geram grande volume de dados (Big Data) que deverão ser armazenados (Cloud Computing) e analisados.

A geração de conhecimento, a mobilidade e o aumento da oferta de aplicativos para dispositivos móveis trazida pela era do Agricultura 4.0 traz benefícios a todos os players do agronegócio. Tanto grandes agricultores quanto os agricultores familiares se beneficiam da competitividade e melhoria de renda, além do aumento da oferta de alimentos para o Brasil.

Quanto às próprias práticas agrícolas, o uso da tecnologia pode beneficiar o preparo do solo, a semeadura, a adubação, a irrigação, o controle fitossanitário, a colheita, entre outros. Quanto ao setor agropecuário, os benefícios são vistos na gestão de dados, informações e conhecimentos em todas as etapas da cadeia produtiva.

Além disso, o uso de tecnologia contribui para elevar os índices de produtividade, a eficiência do uso de insumos, a redução de custos com mão de obra, melhorar a qualidade do trabalho e a segurança dos trabalhadores e diminuir os impactos ao meio ambiente.

A DDMX e o Agro 4.0

A DDMX atua desde 2010 à frente do mercado com as tendências tecnológicas que norteiam a Indústria 4.0 tais como Big Data Analytics, Internet of Things (IOT), Integração e Cloud Computing tanto com seus sistemas de monitoramento quanto com suas plataformas de auditoria e otimização de ativos com tecnologia de ponta.

Quanto ao foco na sustentabilidade do meio ambiente, a DDMX também segue a tendência em suas próprias operações, como mostramos aqui.

Para o setor Agro, a DDMX tem soluções como o sistema Gerenciamento Operacional, que gerencia e monitora em tempo real as máquinas agrícolas com diversos indicadores, gestão de segurança e controle de manutenção e checklist eletrônico.

A solução Controle de Demandas, controla as ordens de serviço das máquinas, com programação de jornadas de trabalho para um grupo de equipamentos ou para um equipamento específico. Já com a solução Gestão de Abastecimento, é possível o controle de abastecimento das máquinas, realizando um controle do fluxo e gasto do combustível por equipamentos, seja ele abastecido em um posto físico ou por um caminhão comboio.

Com as soluções da DDMX, é possível garantir um dimensionamento da frota, além de uma gestão completa de todos os equipamentos tendo aumento de até 48% em eficiência em gestão e até 30% de ROI (Retorno sobre Investimento).

Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Mais notícias